1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer
Quinta, 26 Março 2015 10:24

Medicina do Trabalho: Fatores de acidentes e suas causas

O risco de acidentes é inerente à atividade de todo trabalhador. O advento da máquina, após a revolução industrial e até os dias de hoje, veio a acentuar esse risco. Um acidente nunca tem apenas uma causa como origem, mas, sim, resulta de diversas causas acumulativas, que ocorrem até que uma última ação precede o ato imediato que ativa situação do acidente.


É considerada como circunstância dos acidentes de trabalho qualquer tipo de lesão ocorrida no local de trabalho e a caminho ou volta do trabalho; fora dos limites da empresa e fora do local de trabalho, fora do local da empresa, mais em função dele. As causas de acidentes podem ser divididas em atos inseguros, condições inseguras e condições e limpeza.


Os atos inseguros são decorrentes da execução das tarefas de forma contrária às normas de segurança, como, por exemplo, agir sem permissão, dirigir perigosamente, não usar EPIs, etc., e são fatores importantes que colaboram para a ocorrência de acidentes do trabalho e que são definidos como causas de acidentes que residem exclusivamente no fator humano.


Os atos inseguros são os grandes causadores de acidente de trabalho. São frequentes os relatos de acidentes de trabalho devido ao trabalhador utilizar ferramentas inadequadas por estarem mais próximas ou por limpar máquinas em movimento por ter preguiça de desligá-las. Para evitar esse tipo de fator de risco, o que se tem que fazer é analisar os fatores relacionados com a ocorrência destes e controlá-los.


As condições inseguras são tidas como falhas técnicas, que podem estar presentes no ambiente de trabalho e que comprometem a segurança dos trabalhadores e a própria segurança das instalações e dos equipamentos. Por outro lado, não se devem confundir condições inseguras com o risco inerente a algumas operações industriais.


A corrente elétrica presente em praticamente todo ambiente de trabalho, por exemplo, é um risco inerente a trabalhos que envolvem instalações elétricas. Mas a eletricidade, em si, não pode ser considerada uma condição insegura, por ser perigosa. Condições inseguras relacionadas à corrente elétrica são instalações mal feitas, fios expostos, etc.; a energia elétrica propriamente dita, não. A energia elétrica, quando devidamente isolada das pessoas, passa a ser um risco controlado e não constitui uma condição insegura.


Por último, ordem e limpeza constituem um fator de influência positiva no comportamento do trabalhador. O ambiente de trabalho é diretamente afetado por muitos fatores de ordem física, que exercem importante influência psicológica sobre os trabalhadores, e interferem de maneira positiva ou negativa no comportamento humano conforme as condições em que se apresentam.

 

Fonte: PortalEducação

Go to Top